Data: Março de 2017

Autores: Evangelina da Motta Pacheco Alves de Araujo Vormittag, Maria Aparecida de Oliveira, Cristina Guimarães Rodrigues e Josué Souza Gleriano.

Realização: Instituto Saúde e Sustentabilidade

Apoio: Greenpeace

Descrição: A pesquisa teve como objetivo a realização um estudo exploratório transversal e descritivo a partir de um questionário estruturado e aplicado à população atingida pelo rompimento da barragem e profissionais de saúde que atuam diretamente com essa população. O intuito dessa abordagem foi de identificar, por auto-avaliação, as percepções das famílias e profissionais quanto aos efeitos na saúde física e mental, cobertura de assistência em saúde e ao atendimento às suas necessidades que lhes garantam a saúde e bem-estar. A ideia é que os resultados possam orientar ações e auxiliar os governantes a direcionar suas escolhas sobre políticas e programas prioritários para reduzir os danos, prevenir e reduzir a gravidade das repercussões futuras.

Síntese dos resultados entregue a população:

Cidades e Soluções: A triste herança do rompimento da barragem da Samarco, em Mariana