Nesta quinta-feira, 17 de janeiro de 2013, a Rede Nossa São Paulo e o IBOPE Inteligência, anunciaram publicamente os resultados do IRBEM 2012 – Indicadores de Referência de Bem-Estar no Município de São Paulo. A pesquisa, realizada anualmente há quatro anos, obteve os piores índices observados desde o início da avaliação, atingindo uma média de 4,7 em uma escala de 1 a 10, cujo ponto médio é 5,5. Ao todo, foram entrevistadas 1.512 pessoas a partir de 16 anos.

Segundo Márcia Cavallari, CEO do IBOPE Inteligência, dentre os 169 aspectos avaliados pelo indicador, 139 foram assinalados com média inferior a 5,5, o que representa um total de 87%. Os itens estão distribuídos em 25 grandes áreas de avaliação, como educação, saúde, cultura, segurança, transporte, entre outras, e todos eles tiveram baixas em relação ao ano anterior.

Entre todos os aspectos, o que obteve maior variação em relação a 2011 foi o de Segurança na Cidade, que atingiu uma redução de 0,9 pontos, registrando uma das menores notas atribuídas na pesquisa, 3,0. O indicador de Cultura foi o que sofreu maior oscilação dentre as grandes áreas, passando de 4,6 em 2011 para 4,1 em 2012.

Na área da Saúde, o pior item constatado pelos entrevistados foi o Tempo médio entre a marcação e a realização da consulta, atingindo 3,4 e tendo uma queda de 0,3 pontos em relação a 2011. Os resultados constaram ainda que, dentre os entrevistados e seus familiares, 76% se utilizaram de algum serviço público de saúde em 2012, e 57% deles foram atendimentos ambulatoriais.

Os únicos segmentos da pesquisa que ficaram acima da média de 5,5 foram Relações Humanas (6,5), Religiosidade (6,0), Tecnologia da Informação (5,8) e Trabalho (5,8). No entanto, não deixam de apresentar ainda números inferiores aos constatados na edição de 2011.

Outro quesito avaliado pela pesquisa foram os níveis de confiança dos entrevistados nas instituições públicas e privadas, assim como a avaliação do poder público e seus serviços. Dentre as 26 instituições e órgãos qualificados, o Corpo de Bombeiros lidera com 88% de aprovação, enquanto a Câmara Municipal é a instituição pior avaliada, com apenas 30% de aprovação. O Governo Federal foi apontado como a instituição que mais contribui para melhorar a qualidade de vida das pessoas.

No evento de lançamento, estavam representado a Rede Nossa São Paulo o coordenador geral, Oded Grajew, o coordenador da Secretaria Executiva, Maurício Broinizi, e a coordenadora da Pastoral Fé e Política da Arquidiocese de São Paulo, Caci Amaral. Para falar em nome do município de São Paulo, estavam presentes o Prefeito Fernando Haddad e a Vice Prefeita Nádia Campeão.

Além da divulgação da pesquisa, os Grupos de Trabalho da Rede apresentaram sugestões de metas a serem cumpridas pelo município de São Paulo ao Prefeito Haddad, fundamentadas em demandas da sociedade civil e no próprio plano de governo apresentado durante sua campanha. A proposta é que as problemáticas apresentadas passem a integrar o Plano de Metas da prefeitura.

O IRBEM 2012 completo pode ser conferido aqui.

In this Thursday, Jan. 17, 2013, Our Sao Paulo Network and IBOPE Intelligence, publicly announced the results of IRBEM 2012 – Wellness Indicator in Sao Paulo. The survey, conducted annually for four years now, had the poorest rates observed since the beginning of the research, reaching an average of 4.7 on a scale of 1 to 10, whose midpoint is 5.5. In all, 1512 people older than 16 years were interviewed.

According to Marcia Cavallari, CEO of IBOPE Intelligence, among the 169 aspects evaluated by the indicator, 139 were reported with an average below 5.5, representing a total of 87%. The items were distributed in 25 major areas of evaluation, such as education, health, culture, security, transportation, among others, and they all had low results compared to the previous year.

Among all the aspects, the one that got greater variation compared to 2011 was the Safety in Town, which achieved a reduction of 0.9 points, registering one of the lowest grades given in the survey, 3.0. The Culture indicator suffered the greatest sway among the areas, from 4.6 in 2011 to 4.1 in 2012.

In the health segment, the worst item pointed by respondents was the “average time between appointment and accomplishment of the medical visit”, reaching 3.4 with a decrease of 0.3 points compared to 2011. The results of the research showed that, among respondents and their families, 76% used some public health service in 2012, and 57% were outpatients.

The only segments of the research that were above the average of 5.5 were Human Relations (6.5), Religiosity (6.0), Information Technology (5.8) and Labor (5.8). However, they still present lower numbers that the ones recorded in 2011 edition.

Other item evaluated by the survey was the “confidence levels of respondents in public and private institutions”, as well as an evaluation of the government and its services. Among the 26 listed institutions, the Fire Department is leading with 88% approval, while the City Council is the institution worse evaluated, with only 30% approval. The Federal Government has been appointed as the institution that better contributes to improving the Brazilian quality of life.

At the launch event, Oded Grajew, general coordinator of Our Sao Paulo Network, Mauritius Broinizi, coordinator of the Executive Secretariat, and Caci Amaral, coordinator of the Pastoral Faith and Policy of the Sao Paulo Archdiocese, were representing Our Sao Paulo Network. To speak on behalf of the city of Sao Paulo, were present the Mayor, Fernando Haddad, and Vice Mayor, Nadia Campeão.

Besides disseminating the research, the Working Groups of Our Sao Paulo Network presented suggestions for targets to be met by the Municipality of Sao Paulo to Mayor Haddad, based on demands from civil society and the government plan presented himself during his campaign. The proposal is that the issues presented start to integrate the town hall Target Plan.

The full IRBEM 2012 can be checked here.