No primeiro semestre de 2016, o Instituto Saúde e Sustentabilidade foi contemplado no edital Rio de Gente para a seleção e contratação de estudos independentes sobre avaliação dos impactos sociais e ambientais causados pelo rompimento de barragens de rejeitos de mineração ao longo da bacia do Rio Doce com a pesquisa “Avaliação dos riscos em saúde da população afetada pelo desastre de Mariana”, que tem como objetivo realizar um estudo exploratório transversal e descritivo a partir de um questionário estruturado a ser aplicado à população atingida pelo rompimento da barragem e profissionais de saúde que atuam diretamente com essa população.

O Fundo de doação do edital foi um coletivo de artistas #SouMinasGerais e #RiodeGente e a gestão é do Greenpeace. O edital recebeu mais de cinquenta projetos e selecionou seis propostas que receberão, cada uma, entre R$40 e R$70 mil, e terão seis meses para serem realizadas.

A ideia é que os resultados possam orientar ações e auxiliar os governantes a direcionar suas escolhas sobre políticas e programas prioritários para reduzir os danos, prevenir e reduzir a gravidade das repercussões futuras.

Em agosto a pesquisa recebeu um parecer positivo do Comitê de Ética, o que demarcou o início dos trabalhos.

Tags: