A Associação Brasileira de Saúde Coletiva manifesta publicamente sua preocupação diante do aumento da mortalidade infantil e materna no Brasil e faz um alterta, através deste Especial Abrasco, aos profissionais de saúde, gestores, pesquisadores e sociedade brasileira.

Ouvimos a opinião dos especialistas Cesar Victora, Celia Landmann Szwarcwald, Paulo Germano de Frias, Maria do Carmo Leal e Sandra Valongueiro. A mortalidade materna está sofrendo os mesmos efeitos dos fatores associados ao aumento da mortalidade infantil, como a crise econômica, o ajuste fiscal e os cortes de investimentos em saúde.

O Brasil está assistindo a estes aumentos e à queda nas coberturas de imunização e o risco do surgimento de epidemias de doenças já controladas no passado e é dever da Abrasco evidenciar a opinião de pesquisadores para o entendimentos destes números. Não devemos aceitar que depois de tantas conquistas estejamos caminhando para trás a passos largos. Acesse aqui o Especial Abrasco sobre o aumento da mortalidade infantil e materna no Brasil.

Foto L. Almeida. FP

A Abrasco reafirma seu compromisso em defesa do SUS e em defesa da saúde da população brasileira.

Para entrevistas e esclarecimentos, por favor, contacte:

Vilma Reis  comunica@abrasco.org.br   (21) 97672-1641

Bruno C. Dias  brunodias@abrasco.org.br   (21) 99903-5838

Hara Flaeschen  hara@abrasco.org.br   (21) 965622293