Em 2013, o Instituto Saúde e Sustentabilidade celebra cinco anos de existência e de contribuições para o viver mais saudável nas cidades, integrando as temáticas da saúde e meio ambiente por meio de seus projetos e publicações de forma inovadora e construtiva.

Em comemoração, anunciamos o lançamento da primeira pesquisa idealizada e realizada pelo Instituto, Avaliação do impacto da poluição atmosférica sob a visão de saúde no Estado de São Paulo, que conta com a colaboração de parceiros estudiosos e trata dos impactos da poluição atmosférica na saúde do cidadão paulista e nos gastos públicos do Estado. Dados ambientais, epidemiológicos de adoecimento e mortalidade atualizados, bem como dos custos relacionados, são apresentados com base nas diretrizes da Organização Mundial de Saúde.

De forma detalhada, o projeto consiste em realizar uma análise do poluente PM 2,5 (material particulado) durante o período de 2006 a 2011, para o Estado de São Paulo, e a avaliação de seu impacto em saúde, considerando a mortalidade geral e o DALY (Disability Adjusted Life Years), medida que mensura o tempo vivido com incapacidade e o tempo perdido devido à morte precoce por doenças respiratórias, cardiovasculares e câncer de pulmão, atribuíveis à poluição atmosférica – especificamente o poluente material particulado, objeto do estudo. A pesquisa ainda contempla a valoração do DALY e os gastos públicos em saúde.

Os resultados serão apresentados no dia 23 de setembro pela Diretora Executiva, Evangelina Vormittag, no Seminário Mobilidade Urbana e Poluição do Ar: A Visão da Saúde, com o intuito de levantar o debate sobre a situação da poluição no Estado de São Paulo, incluindo políticas públicas no seu combate: PROCONVE (Programa de Controle de Poluição de Ar por Veículos Automotores) e a Inspeção veicular; o recente Decreto Estadual 59.113 de 2013; as perspectivas da promoção do transporte público em curto prazo em detrimento do uso do transporte individual e esclarecer os riscos e os benefícios das decisões públicas sobre o tema, assim como apontar soluções e propostas de forma multidisciplinar e colaborativa. O Seminário ocorrerá na Câmara Municipal no dia 23 de setembro em parceria com o Vereador Gilberto Natalini e Virada da Mobilidade.

Convidamos para o debate, pesquisadores, professores, jornalistas, cidadãos e representantes da sociedade civil e do governo, Secretarias do Estado de Saúde e Meio Ambiente, Secretária Municipal de Transportes, Vereador Gilberto Natalini, Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental – CETESB, para apresentar os dados e levantar o debate sob diversos aspectos de forma clara e salutar, buscando unir esforços para a compreensão e resolução dos pontos relevantes a serem tratados e contar com o apoio dos diversos atores.

Confira aqui a pesquisa completa, e aqui a apresentação dos resultados.

Programa do Seminário:

O Instituto Saúde e Sustentabilidade, fundado em dezembro de 2008, por 65 fundadores, 1/3 do grupo formado por médicos, é uma OSCIP – Organização da Sociedade Civil de Interesse Público. Seu principal objetivo é contribuir para o viver saudável em grandes cidades, a partir da preservação e promoção da saúde humana, por meio da realização de projetos que envolvam os mais diversos atores sociais, como órgãos do governo, organizações da sociedade civil, empresas, instituições de ensino, comunidades, entre outros.

MISSÃO: Propiciar a melhoria da saúde humana e o viver nas grandes cidades por meio da transformação do conhecimento científico em informação clara e acessível, do incentivo à mobilização e da construção de políticas públicas.

In 2013, the Health and Sustainability Institute celebrates five years of existence and contributions to healthier living in cities, integrating the topics of health and environment through its projects and publications in an innovative and constructive way.

In celebration, we announce the launch of the first survey created and conducted by the Institute, Evaluation of the impact of air pollution from the health view in the State of São Paulo, which has the support of scholars and deals with the impact of air pollution on health of São Paulo citizen and on public spending. Updated environmental and epidemiological data on sickening and mortality, as well as related costs, based on the guidelines of the World Health Organization are presented.

In detail, the project conducts an analysis of the pollutant PM 2.5 (particulate matter) during the period 2006-2011, for the State of São Paulo, and evaluate their impact on health, considering the overall mortality and DALY (Disability Adjusted Life Years), as it measures the time lived with disability and the time lost due to early death due to respiratory diseases, cardiovascular and lung cancer attributable to air pollution – specifically the pollutant particulate matter under study. The research also considers the valuation of DALY and public spending on health.

The results will be presented on September 23 by the Executive Director, Evangelina Vormittag, during the Seminar Evaluation of the impact of air pollution from the health view in the State of São Paulo, with the aim of raising the debate on the situation of pollution in the State of São Paulo, including public policies: PROCONVE (Air Pollution by Motor Vehicles Control Program) and vehicle inspection, the recent State Decree 59.113, 2013 , prospects of promotion of public transport in the short term at the expense of less use of personal transport and clarify the risks and benefits of public decisions on the subject, as well as point out solutions and proposals in a multidisciplinary and collaborative way.. The seminar will take place at Municipal Council on September 23 in partnership with Councilman Gilberto Natalini and Mobility Turnaround.

We invite to the debate researchers, teachers, journalists, citizens and representatives of civil society and government, State Departments of Health and Environment, Municipal Secretary of Transport, Councilman Gilberto Natalini, Company of Environmental Sanitation Technology – CETESB to present the data and raise debate on various aspects in a clear and healthy manner, seeking to unite efforts for understanding and resolution of relevant issues to be addressed and with the support of the various actors.

The Health and Sustainability Institute, founded in December 2008 by 65 initiators, being a third of the group formed by physicians, is an OSCIP – Civil Society Organization of Public Interest. Its main purpose is to contribute to healthy living in large cities, from the preservation and promotion of human health, through the development of projects involving the most diverse social actors, such as government agencies, civil society organizations, business companies, educational institutions, communities, among others. MISSION:  Promote the improvement of human health and the living in big cities through the transformation of scientific knowledge in clear and accessible information, the incentive for social mobilization and the construction of public policies.