EverisII Prêmio do Empreenda Saúde 

A everis acaba de lançar a 2ª edição do Prêmio Empreenda Saúde, uma iniciativa promovida pela companhia, por meio da Fundação everis. O concurso irá premiar jovens brasileiros acima de 18 anos que estejam desenvolvendo, individualmente ou em equipes, projetos de negócios que colaborem ou potencializem soluções na área da saúde.

Os projetos serão avaliados quanto ao seu potencial de contribuição para a melhoria das práticas, processos, tecnologias e métodos de gestão hospitalar e assistencial, por representantes renomados das áreas de ensino, pesquisa e inovação, e de empresários das mais diversas esferas da saúde no País.

O projeto vencedor receberá certificados de barras de ouro equivalentes a R$ 50 mil e acompanhamento profissional especializado para colocar o plano em prática no mercado brasileiro, transformando-o em realidade.

As inscrições podem ser feitas até o próximo dia 29 de agosto, pelo site www.premioempreendasaude.com.br.

Histórico da edição 2015

Na edição 2015, o Prêmio Empreenda Saúde recebeu a inscrição de 94 projetos de todo o Brasil. O vencedor foi um grupo de empreendedores liderados por Paula Renata Cerdeira Gomez, de São Paulo, que apresentou o trabalho na área de Detecção antecipada de surtos epiléticos. Os pesquisadores desenvolveram um algoritmo capaz de detectar surtos epiléticos com antecedência média de 25 minutos. Esse achado permitirá o desenvolvimento de um dispositivo composto por um sensor que, interligado a um celular ou outro wearable,  avisará a própria pessoa, o acompanhante ou familiar, sobre a iminência do surto. Um outro dispositivo semelhante, de uso hospitalar, também está previsto, para alertar a equipe médica, em caso do indivíduo estar internado.

A epilepsia é a mais comum dentre as doenças cerebrais sérias, que atinge aproximadamente 65 milhões de pessoas no mundo que sofrem com a doença e, a cada ano, ocorrem 2 milhões de novos casos.

Os demais finalistas foram:

  •  Redução de infecções hospitalares transmitidas por mãos (Rio de Janeiro/RJ), Elyr Teixeira de Almeida Alves
  • Fotomedicina – Validação por ensaios clínicos de tecnologia disruptiva para tratar dor crônica usando luz de “High-power LED” (São Paulo/SP), Marcelo Victor Pires de Sousa
  • Salve mais um (Uberlândia/MG), Gabriel Massote Pereira
  • Mais Leitos (Fortaleza/CE), Paulo André Lima Pequeno

INFORMAÇÕES:  

WN&P COMUNICAÇÃO

Nara Bueno (nara.bueno@wnp.com.br)

Adriane do Vale (adriane.vale@wnp.com.br)

Telefone: (11) 5095.2660