A Associação Paulista de Medicina, inspirada no  Movimento NÃO FOI ACIDENTE de Rafael Baltresca, sediou o Fórum sobre o Uso Abusivo de Álcool no Trânsito em abril, realizado em parceria com a Ordem dos Advogados do Brasil e que reuniu médicos, estudantes de Medicina e especialistas no tema, além do repórter do programa CQC Oscar Filho e o próprio Baltresca.

Baltresca relembrou o caso de sua mãe e irmã, mortas em um acidente de trânsito causado por um motorista aparentemente embriagado em setembro de 2011 e que permanece sem punição até hoje. Desde então, lançou o Movimento Não Foi Acidente (http://naofoiacidente.org/blog/) e está coletando assinaturas para um projeto de lei de iniciativa popular que aumenta a pena para quem dirige embriagado.

Assine aqui a petição http://naofoiacidente.org/site/assine/

Conheça a petição http://www.naofoiacidente.org/Arquivos/Peticao_projeto_completo.pdf

O repórter do CQC Oscar Filho reforçou que o programa abraçou a causa de Baltresca, exibido recentemente no quadro Proteste Já, e lembrou-se da gravação do quadro, na qual ele e uma convidada beberam para comprovar a inaptidão de uma pessoa embriagada para a direção. “Mesmo bêbado, eu tinha a sensação de que estava preparado para dirigir o caminhão, o que obviamente não era verdade, como mostram as imagens; o efeito do álcool é absurdo”, declarou.

Veja a matéria do CQC/Band aqui.

Florisval Meinão, presidente da APM, afirmou na abertura do evento que é preciso haver uma mobilização da sociedade para que a postura em relação ao álcool mude, como ocorreu com o cigarro. “Em São Paulo, por exemplo, as pessoas não chegam mais em ambientes fechados e acendem um cigarro. É preciso o mesmo tipo de mudança de atitude quanto ao álcool e direção.”
De acordo com o coordenador de Saúde Mental da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, Sérgio Tamai – que participou do segundo debate, sobre a visão da Secretaria a respeito do tema –, dados da Organização Mundial da Saúde apontam que 2,3% de todas as mortes no mundo são causadas por acidentes de trânsito, sendo que o uso de álcool é responsável por mais da metade destes acidentes.

Ao final, a APM aprovou e divulgou um importante documento denominado Contribuição da APM sobre álcool e direção: TOLERÂNCIA ZERO, no qual se posiciona de forma decidida sobre o tema.

Leia o documento da APM.

The São Paulo State Medical Association (Associação Paulista de Medicina – APM) hosted the Forum on the Abuse of Alcohol in Traffic in April, held in partnership with the Bar Association of Brazil, which brought together doctors, medical students and experts on the subject, the reporter of the TV show CQC Oscar Filho, and the founder of the movement IT WAS NOT ACCIDENT (http://naofoiacidente.org/blog/ ) Rafael Baltresca.

Baltresca recalled the case of his mother and sister, killed in a traffic accident caused by an apparently drunk driver in September 2011, who remains unpunished to this day. Since then, he launched the Moviment IT WAS NOT ACCIDENT (http://naofoiacidente.org/blog/ ) an he is collecting signatures for a bill proposal of popular initiative that increases the penalty for driving drunker.

 Sign here the petition http://naofoiacidente.org/site/assine/

 Read the petition http://www.naofoiacidente.org/Arquivos/Peticao_projeto_completo.pdf

The reporter of the TV show CQC Oscar Filho, in turn, stressed that the program embraced the cause of Baltresca, recently displayed in the part of the show called “Protest Now”, and remembered the recording of the program, in which he and a professional pilot drank to prove the unfitness of an intoxicated person for driving. “Even drunk, I had the feeling that I was prepared to drive the truck, which was obviously not true, as shown in the footage, the effect of alcohol is absurd,” he said.

 See the matter of the CQC/Band here.

Florisval Meinão, president of APM, said at the opening of the event that there must be a mobilization of society to change the positioning in relation to alcohol, as happened with tobacco. “In São Paulo, for example, most people do not come indoors and lit a cigarette. It is necessary the same kind of change in attitude toward drinking and driving.”

According to the coordinator of Mental Health of São Paulo State Secretary of Health, Sérgio Tamai, data from the World Health Organization indicate that 2.3% of all deaths worldwide are caused by traffic accidents, and alcohol use is responsible for more than half of these accidents.
At the end, APM approved and published an important document entitled Contribution of APM on drinking and driving: ZERO TOLERANCE, its decisive and definitive position on the subject.

 Read the document of APM: documento  apm da noticias de rolagem.