Publicado em ÉPOCA NEGÓCIOS

Pesquisa da Universidade de Cingapura mostra que exposição a ar contaminado prejudica o rendimento em empregos que exigem coordenação, velocidade e consistência

poluição do ar em grandes metrópoles causa inúmeros efeitos prejudiciais em nosso corpo, como dor de cabeça, doenças respiratórias e cardíacas, exaustão e até câncer de pulmão.

Os danos da agressão ao meio ambiente à saúde são evidentes. Um grupo de pesquisadores da Universidade de Cingapura, no Sudeste Asiático, contudo, decidiu pesquisar também de que forma a poluição afeta a produtividade dos profissionais.

No entanto, se a pessoa tem de trabalhar durante muito tempo exposta à poluição, seu rendimento diminui lentamente com o passar do tempo, de acordo com reportagem da Fast Company.

Para chegar a essa conclusão, a equipe liderada pelo professor Liu Haoming estudou durante um ano fábricas têxteis na China e comparou os níveis de poluição do local com a produção dos trabalhadores.

A pesquisa mostra que a exposição a altos níveis de poluição (10 microgramas por metro cúbico acima do limite considerado seguro) por 25 dias reduz a produtividade do trabalhador em 1%.

“A maioria dos gerentes que entrevistamos não percebeu que a poluição do ar pode ter um impacto negativo na produtividade de seus trabalhadores”, afirma Liu.

Para continuar lendo a reportagem, acesse aqui.