CapturarPublicada em outubro de 2014, a Pesquisa: Avaliação do Impacto em Saúde e Econômicos da Poluição Atmosférica no Estado do Rio de Janeiro teve como objetivos: analisar os dados ambientais de poluição atmosférica (Material Particulado 2,5), estimar o impacto em saúde (mortalidade e internação) e sua valoração em gastos públicos e privados no Estado do Rio de Janeiro. Para isso, foram adotados os padrões de poluição atmosférica preconizados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) durante o período de 2006 a 2012; e metodologia de pesquisa baseada em cálculos ambientais, epidemiológicos (inclusive DALY) e econométricos.

Fizeram parte da amostra do estudo 30 estações automáticas localizadas em 4 regiões de governo e 15 municípios. Os resultados mostram que as médias anuais de MP2,5 de todas as estações do Estado do Rio de Janeiro, para todos os anos, situam-se acima do padrão anual da OMS, em patamares elevados e de forma relativamente estável ao longo dos 7 anos, excetuando-se uma medida, em Nova Iguaçu, em 2012.

Confira a Pesquisa na íntegra.