17/11/2017

Iniciativa promoveu educação sustentável para a saúde em escolas públicas de São Paulo

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail to someone

Se encerra neste mês a iniciativa Saúde É, de autoria do Instituto Saúde e Sustentabilidade e viabilizado pelo Fundo Municipal da Criança e do Adolescente de São Paulo com apoio da EMS.

O projeto buscou levar informações sobre saúde básica para mais de 5.2o0 crianças de 4 a 10 anos em 15 escolas da rede pública de ensino nos bairros do Butantã, M’Boi Mirim, Freguesia do Ó e Brasilândia em São Paulo, a partir de uma apresentação teatral e da distribuição gratuita do livro Saúde Colorida.

“Eu achei a apresentação muito legal sobre a saúde colorida. Gostei de tudo porque ela não gostava de tomar banho, beber água e ela foi bebendo água, se transformando e ficando colorida. Aprendi que temos que lavar as mãos, tomar banho e beber água e que isso tudo faz bem para a saúde. Vou levar para casa que temos que fazer tudo isso, também brincar e colorir as coisas”.

Evelyn – 7 anos – EMEF Daisy Amadio Fujiwara

Cada apresentação consistiu em um teatro interativo realizado por personagens palhaços: Serafino, Gioconda e a “palhafada” Amora. As cenas abordam diferentes conceitos e ideias sobre saúde. Os palhaços participam das cenas, contam a história e fazem “paradas” para explicar algumas ideias e interagir com as crianças, abordando conceitos apresentados no livro.

“Gostei muito da forma lúdica na qual o teatro foi apresentado, porque mostrou a realidade do que as crianças precisam, parte da necessidade de cada uma. Eu creio que com isso elas terão um pouco de transformação, vão ficar lembrando, vai marcar, vão ficar com aquele momento histórico na cabeça delas, quando forem beber água e lavar as mãos, por exemplo. Como vai ficar marcado, elas vão passar isso também em casa. Irão lembrar a mãe, por exemplo, que não pode deixar a torneira aberta porque desperdiça água e, que precisa tomar bastante água para cuidar da saúde. Vai ficar o ponto importante na cabeça delas e elas vão reproduzir em casa tudo que aprenderam aqui, impactando as famílias”.

Edilaura, mãe de aluno 5º ano e também estagiária (acompanhamento de aluno especial) na EMEF Daisy Amadio Fujiwara

O projeto uniu setor público e sociedade civil organizada visando fomentar a educação do ponto de vista de saúde, assim como mobilizou voluntários que integraram atividades de fotografia e filmagem.

Saiba mais detalhes do projeto clicando aqui.